"Antes de começar a criticar os defeitos dos outros, enumera ao menos dez dos teus." A Lincoln

Uma breve pausa para embalar a vida

Na pausa não há música, mas a pausa ajuda a fazer a música."

No ritmo da música da nossa vida existem interrupções aqui e ali através das pausas e por vezes nós pensamos que a melodia terminou. Muitas vezes Deus permite uma pausa repentina no coral da nossa vida. Mas Ele, assim como um maestro, continua a marcar o mesmo compasso com a mesma precisão.

O Universo parece seguir um plano ao escrever a melodia do nosso viver. O que nos cabe é aprender a música e não desmaiar nas pausas. A brilhante líder política, pensadora indiana, Indira Gandhi com suas sábias palavras afirmava: Você precisa saber ficar imóvel no meio da atividade e a estar vibrantemente vivo quando estiver em repouso. Isso significa que as pausas são necessárias e nos ajudam a lidar com este nosso mundo turbulento. Podemos fazer pausas internas, aquietar a mente de forma consciente e refletir sobre nossas ações buscando novas opções para respondermos às situações da vida. Essa é uma maneira saudável de cuidarmos de nosso Eu, melhorar nossa relação com o nosso mundo interior e com os outros.

Há várias formas de utilizarmos as breves pausas aguçando nossa criatividade, intensificando nossa força pessoal. Uma delas é melhorar o diálogo interno. Experimente perceber a sua comunicação com você e procure falar coisas boas que o encorajam. Falar pra você mesmo frases como eu sou merecedor, vai dar certo, cria um espaço interno confortável. Faça algo assim e observe a emoção que surge dentro de você. Certamente isso lhe trará maior compaixão e auto-aceitação melhorando seu sentimento de amor próprio. O que já seria diferente se você utilizasse um diálogo desfavorável. Costumo dizer para meus amigos que é preciso parar para respirar.

Praticar a respiração consciente é um caminho fortalecedor que pode garantir tranquilidade interna e eliminar vários transtornos físicos e emocionais. Embora a respiração seja um ato involuntário, é possível aprimorá-la e isso melhora nossa qualidade de vida. A maioria de nós respira de maneira errada e superficial. Ao inspirar, quase sempre expandimos o tórax. Esse procedimento faz com que o ar entre somente até uma parte do pulmão, e o órgão acaba não sendo usado na sua potência completa. Dessa forma a respiração força os pulmões, e esses se movimentam mais depressa para garantir um fluxo de oxigênio adequado. Assim, o coração é forçado a acelerar o seu ritmo para fornecer sangue suficiente e transportar o oxigênio. E esse modo errado de respirar afeta tanto no campo físico como no emocional provocando saúde precária. Observe um bebê respirando e perceba como seu abdomem sobe e desce de maneira cadenciada. Respirar como um bebê pode ser a melhor medicação antiestresse que acalma a mente. Parar para se perceber.

Podemos criar as pausas externas interrompendo a ação e percebendo o que estamos fazendo e como estamos fazendo. Ao parar percebemos melhor a melodia e isso nos permite afinar o instrumento e criar a melodia adequada. As pausas nos levam a evoluir. Já imaginou o que seria da música se não houvesse as pausas, as notas? Poderiam ser infinitas sirenes estridentes. A pausa é importante até mesmo num momento de confronto. O inspirar e voltar pra dentro buscando perceber de forma dissociada o que está acontecendo pode ser o início da retomada do equilíbrio. “Conte até 10 antes de responder”, esta é uma frase muito utilizada pelos meus pais. Isso significa, pense melhor antes de reagir. No espaço entre o inspirar e o expirar ampliamos nossa percepção de quem somos e de como estamos agindo.

Praticar a respiração consciente pode nos garantir uma vida mais saudável. Lembre-se a pausa não dura muito, é apenas um tempo suficiente para que você se inove e continue. Ela apenas serve para continuar a música e embalar a vida.

Sobre a Autora:

Luiza Lopes é educadora, consultora de empresas e especialista em Programação Neurolinguística.



Comentários   

+3 #1 Dani 11-05-2009 06:00
Quero confirmar a veracidade desse artigo contando:
Inic iei a prática da Ioga para desacelerar meu rítmo físico e tranquilizar minha mente para que ela e meu corpo me dessem mais resultados.
At ravés de leituras e reportagens, casos de amigos, fiquei sabendo que era uma excelente atividade para o meu objetivo.
Bom, mesmo estando apenas com um ano de prática é notório perceber que toda execução das posturas físicas e trabalhos mentais da Ioga se baseiam nas pausas cadenciadas de nossa respiração e de nossas atividades externas, consequentement e o pensamentos.
N ão sou uma expert no assunto e não abraço árvores nas ruas. Mas muitas vezes pratico a respiração para passar por situações diárias, tem ajudado muito.
Por isso, amei Luiza.
Isso deve ser lido sempre para que vire uma prática habitual.
Beij os
Dani Caravelli
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

IBC

banner-descubra-pnl-v3 ibc

Anúncios Google

IBC

banner-descubra-pnl-v3 ibc

Thalentos

thalentos 2014

Ideah

Instituto Ideah

Congresso PNL 2017

banner-congresso

Depoimentos dos Visitantes